domingo, 10 de fevereiro de 2008

Quintal, Cano

Passo aqui muitos dias, como Sísifo, sem nunca chegar ao fim. Ainda não consegui uma natureza domesticada nem um quintal civilizado.

Um comentário:

Élia disse...

O encanto do teu quintal está nessa natureza que persiste em não ser domesticada...
Acredito, no entanto que, que o maior encanto deste espaço é a forma afectuosa como tu e a Cesaltina aqui recebem os amigos. Deixa-o estar assim: natural, aprazível e acolhedor.
Um abraço e obrigada pelos momentos especiais que aí partilhei convosco.

Élia Mira